Logotipo Glorioso 1904
Bernardo Alegra
Biografiado Autor

HAJA PACIÊNCIA

21 Dez 2023 | 07:08

Icon Comentário0
Bernardo Alegra

HAJA PACIÊNCIA

Reclamam da legitimidade dos jogadores vestirem a camisola do Glorioso, mas serão eles próprios dignos de estar ali sentados a, supostamente, apoiar o clube?

No rescaldo do último jogo com o Farense, Roger Schmidt pediu aos adeptos descontentes com a equipa do Benfica que ficassem em casa e voltassem quando o Benfica fosse campeão.

Ainda frustrado com o resultado desse jogo li em diversos fóruns associados ao Benfica que Roger Schmidt devia ser despedido com justa causa por proferir tamanha ofensa para com os adeptos do Benfica.

Tirada fora de contexto esta frase do treinador do Benfica podia de facto ser ofensiva para adeptos e sócios do clube, mas a verdade é que o contexto existe para alguma coisa, nomeadamente para percebermos por que razão o alemão teria essa opinião.


Eu, que estive no estádio e assistir a tudo o que se passou, concordo inteiramente com a opinião de Schmidt. E não é de hoje que penso assim.

Obviamente que os sócios e adeptos do Benfica têm todo o direito de exigir mais dos seus jogadores, equipa técnica e direção. Ao Benfica exige-se sempre ganhar e muitas vezes ganhar não basta. É preciso jogar bem, dar espetáculo, marcar muitos golos. É isso que exige a nossa história e é com isso que contamos quando pagamos quotas, Red Pass, BTV e Camisolas oficiais que custam 15% do salário mínimo nacional. É para isso que paramos a nossa vida para ver um jogo de pré-época em Nyon, a apresentação de um craque campeão do mundo ou um jogo da youth league. É esta paixão irracional pelo nosso clube que nos dá esse direito e por inerência a enorme responsabilidade de quem veste o manto sagrado, ou ocupa um lugar na equipa técnica ou direção do clube.


Mas o que se passou nesse jogo e se passa demasiadas vezes no Estádio da Luz é no mínimo incompreensível. Não são poucos os jogos em que sinto vergonha de muitos sócios e adeptos que comigo partilham aquelas bancadas. Reclamam da legitimidade dos jogadores vestirem a camisola do Glorioso, mas serão eles próprios dignos de estar ali sentados a, supostamente, apoiar o clube?

Gostava que alguém me explicasse qual é a vantagem de assobiar o nosso Guarda Redes porque, segundo eles, já devia ter despachado a bola para a frente? O que ganha a nossa equipa quando uma sequência de passes errados é brindada com apupos e assobios? E em atirar objetos e copos ao treinador (e até vou propositadamente retirar daqui o seu passado recente no clube) porque se discorda da substituição que este decidiu fazer? Ajuda a motivar os jogadores e equipa técnica? Não! Ajuda a tranquilizá-los em momentos que o jogo exige cabeça fria? Não! Deixa os adversários nervosos porque sentem que têm mais de sessenta mil pessoas a pressioná-los? Não! Então, para quê?

Eu sinceramente não tenho paciência para tanta falta de paciência. E a isso junto outras coisas que já aqui destaquei antes:

- o adepto que passa o tempo todo a mandar sentar quem está à sua frente porque este, ignóbil, decidiu levantar-se para apoiar a sua equipa ou pressionar a adversária;

- o adepto que nunca é capaz de acompanhar um cântico de apoio mas que está sempre pronto para o assobio fácil;

- o adepto que é capaz de proferir insultos racistas aos seus próprios jogadores, poucos minutos depois de tirar uma foto ao lado da estátua do Eusébio;

- o adepto que grita ao jogador que decidiu fazer o que treina todas as semanas em vez de chutar a 40 metros da baliza e ceder à sorte e acaso o destino da jogada;

- o adepto que sai cinco minutos antes do jogo acabar sem expressar o seu agrado ou desagrado (aí sim) para com a equipa.

Do mal o menos: a equipa usou aqueles acontecimentos infelizes para se unir e, quem sabe, fazer um ponto de inflexão numa trajetória que durante muito tempo pareceu descendente.

É verdade que já saímos da Liga dos Campeões e tínhamos a esse respeito legítimas expetativas de fazer muito melhor. Mas já ganhámos um título e temos outros cinco para ganhar. Até podemos fazê-lo sem apoio nas bancadas, mas é muito mais fácil e provável consegui-lo se formos verdadeiramente todos um. Depende de todos e de cada um de nós. O apoio e o exemplo que damos. Vamos seguir e dar o exemplo e, também nós, fazer muito melhor.

De TODOS, UM. O Sport Lisboa e Benfica!

P.S. Desejo a todos os Benfiquistas, um Feliz Natal!


+ opinião
Bernardo Alegra
Nuno Campilho

28 Fev 2024 | 08:00

Icon Comentário0

AI DESTINO, AI DESTINO...

Calma... Tony só há um, o Carreira e mais nenhum (embora o Herman José possa questionar esta minha certeza).

+ opinião
Nuno Campilho

AI DESTINO, AI DESTINO...

Calma... Tony só há um, o Carreira e mais nenhum (embora o Herman José possa questionar esta minha certeza).

28 Fev 2024 | 08:00

Icon Comentário0
Bernardo Alegra

DOZE DESEJOS PARA OS 120 (PARTE 1)

Hoje faz 120 anos da primeira pedra do Sport Lisboa e Benfica.

28 Fev 2024 | 06:15

Icon Comentário0
Nuno Campilho

DEUS DÁ NOZES A QUEM NÃO TEM DENTES...

... e o poder de assobiar a quem não tem mentes!

21 Fev 2024 | 07:55

Icon Comentário0

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER