Corner Left

Receba as principais notícias do Glorioso 1904 no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Futebol

DAVID NERES É MAGIA! NÚMEROS MOSTRAM QUE CRAQUE DO BENFICA ESTÁ ENTRE OS MELHORES JOGADORES DA EUROPA

Regresso do extremo brasileiro à melhor condição física tem sido bastante positivo para si e para a equipa

David Neres
David Neres

  |

Icon Comentário0

O extremo brasileiro do Benfica, David Neres, é o segundo jogador com maior soma de golos e assistências nas principais ligas europeias, em atletas com menos de 1000 minutos disputados. O camisola 7 das águias segue com oito assistências e quatro golos, em 749 minutos realizados.

A estatística apurada pela página GoalPoint, no passado domingo, dia 17 de março, na rede social X, coloca apenas Paulinho, avançado do Sporting, à frente do canarinho das águias. O ponta-de-lança dos leões soma 11 golos e quatro assistências, em 909 minutos feitos na Liga Portugal.


A terceira posição do ranking é ocupada por Raphinha, colega de João Félix e João Cancelo no Barcelona. O internacional brasileiro segue com quatro golos e sete assistências, em 968 minutos disputados na Liga Espanhola.


Os três atletas pertencentes à lista são ainda os únicos que seguem com mais de 10 contribuições para golo em menos de 1000 minutos, nas principais ligas europeias, que contabilizam Portugal, Inglaterra, Itália, Espanha e França.

Esta temporada, David Neresavaliado em 25 milhões de euros – realizou 26 encontros (1235 minutos), onde marcou quatro golos e fez sete assistências. O extremo tem contrato com o Clube da Luz até junho de 2026 e uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros.



Futebol

Ex Benfica: É preciso um milagre mas Darwin sonha voltar ao Estádio da Luz

Apesar da dificuldade, avançado internacional uruguaio tem objetivo bem definido

Darwin Núñez sonha defrontar o Benfica
Darwin Núñez sonha defrontar o Benfica

  |

Icon Comentário0

Para além do Benfica, também o Liverpool de Darwin Núñez vai a jogo nesta quinta-feira, dia 18 para os quartos de final da Liga Europa. O ex avançado encarnado tem uma montanha pela frente depois de perder 3-0 em casa com o Atalanta na primeira mão da eliminatória e se vencer vai ter de defrontar a sua antiga equipa.

Para o Atalanta, este é um dos jogos mais importantes da sua história. Depois de humilharem o Liverpool em Anfield na primeira mão, Gasperini mantém-se cauteloso: "para nós é como se estivesse 0-0. Espero o melhor Liverpool possível e estamos a falar de um clube que recuperou uma desvantagem de três golos numa final da Liga dos Campeões perante uma equipa de lendas" [AC Milan em 2005].


"Nada está decidido e vamos ter de jogar muito bem, até porque no fim de semana passado o Verona marcou-nos dois golos em quatro minutos" relembrou. Já Jürgen Klopp, quer apenas evitar um resultado pesado: "Se conseguirmos virar, fantástico. Se não, pelo menos que falhemos da maneira mais bonita". 


Os dois clubes encontraram-se uma única vez, em 2020, na fase de grupos da Liga dos Campeões. Os reds venceram por 5-0 com hattrick de Diogo Jota que deve começar no banco neste jogo. Se conseguissem repetir o feito, Darwin Núñez pode ter um regresso à Luz, caso o Benfica passe hoje frente ao Marselha.

Nesta temporada, Darwin Núñez - avaliado em 70 milhões de euros - regista 47 partidas, 18 golos e 13 assistências, naquela que é a segunda temporada ao serviço dos reds. Na passada época, alinhou em 42 partidas, somando 15 golos e quatro assistências.


Pelo Glorioso, onde envergou o Manto Sagrado de 2020 a 2022, totalizando duas temporadas ao serviço do Clube da Luz, o avançado uruguaio marcou presença em 85 partidas, tendo somado 48 tiros certeiros e ainda faturando 15 assistências.


Futebol

Em noite de desastre para Bernardo Silva e Rúben Dias na Liga dos Campeões, Guardiola explica substituições: "Não dava para mais"

Manchester City foi eliminado pelo Real Madrid nas grandes penalidades

Pep Guardiola
Pep Guardiola

  |

Icon Comentário0

O treinador do Manchester City, Pep Guardiola, explicou as substituições que realizou na sua equipa, na passada quarta-feira, dia 17 de abril, na eliminação da Liga dos Campeões às mãos do Real Madrid. Bernardo Silva e Rúben Dias foram titulares e jogaram 120 minutos, sendo que o médio português falhou uma das grandes penalidades do desempate da eliminatória, que terminou 4-4. Guardiola retirou Haaland e De Bruyne no decorrer do encontro e explicou a saída da dupla dos cityzens: "Erling e Kevin pediram para sair, não conseguiam continuar, tal como o Manu [Akanji, que saiu ao mesmo tempo que De Bruyne aos 112]". 

"Foram fantásticos no jogo que disputámos, não sou muito adepto de fazer muitas substituições, mas… o Kevin, o Erling e o Manu pediram para sair, não dava mais", termina o técnico espanhol, que é novamente eliminado por Carlo Ancelotti na maior prova de clubes do mundo.


Os três atletas nomeados por Guardiola foram todos substituídos já no prolongamento, sendo que a única troca realizada os primeiros 90 minutos foi a entrada de Jérémy Doku para render Jack Grealish. Álvarez ocupou o lugar de Haaland, Kovacic o de De bruyne e John Stones entrou para substituir Akanji.

Bernardo Silva - avaliado em 80 milhões de euros, pelo portal Transfermarkt - leva 41 encontros nas pernas ao serviço dos cityzens em 2023/2024, onde marcou 11 golos e efetuou cinco assistências. Na época passada realizou 55 jogos, onde fez sete tentos e seis passes para golo.

Rúben Dias - avaliado em 80 milhões de euros - cumpre a quarta temporada ao serviço do Manchester City, registando a presença em 41 encontros, na presente época, registando uma assistência. Na temporada transata, o antigo craque do Benfica, alinhou em 43 partidas, onde até apontou um golo, sem contabilizar qualquer assistência.



Futebol

Homenagens a Sven-Goran Eriksson continuam longe do Benfica: "Alavancou um novo futebol em Portugal"

Técnico sueco está em fim de vida devido a doença oncológica e tem sido alvo de várias distinções

Eriksson treinou o Benfica em duas ocasiões, que totalizam 5 anos
Eriksson treinou o Benfica em duas ocasiões, que totalizam 5 anos

  |

Icon Comentário0

Sven-Goran Eriksson foi para muitos um treinador revolucionário que veio iluminar os tempos de escuridão que assombravam o futebol português nos anos 80. É o caso de Rui Dias do jornal Record, que fez uma homenagem à memória do sueco que, estando em fim de vida devido a cancro em fase terminal, merece ser elogiado pelo que fez enquanto ainda vive e não depois da morte, como é infelizmente costume.

"Alavancou um novo futebol em Portugal: modernizou-o, renovou os seus alicerces, potenciou jogadores e aproximou o Benfica do ideal estético e filosófico de que os adeptos são os principais defensores". Rui Dias considera que Eriksson "não era apenas a imagem dos títulos que conquistou: Sven-Goran Eriksson foi o ideólogo de um novo ciclo, que desbloqueou trauma persistente (descobriu os 30 metros que faltavam); introduziu os parâmetros funcionais de uma grande equipa (pressão, intensidade, confiança, convicção); pôs fim a receios infundados (equipa sempre corajosa e ofensiva), e foi rosto de esperança e sucesso pela construção de uma entidade respeitadora da história benfiquista, cuja influência se alargou a todo o futebol português. Construiu um império emocional indestrutível". 

O jornalista relembra como o técnico comandou Bento, Pietra, Nené, Humberto, Alves, António Bastos Lopes, Shéu, Filipovic e os jovens Veloso, Carlos Manuel, José Luís, Chalana, Diamantino e Álvaro sabendo que "a qualidade à disposição não lhe permitia ser minimalista. Impossível vê-lo realizado depois de vitórias sofridas, explicadas pelos valores de pragmatismo, inteligência tática, estratégia ou até a estrelinha que costuma acompanhar os campeões. Só lhe interessava a essência do estilo, dos padrões criativos e do permanente sentido de aventura, que estimulava os valores adjacentes de exaltação, intensidade, confiança e autoestima".

Dias alerta para como Eriksson cativou o plantel do Benfica que lhe foi dado ao transformar o treino "tantas vezes penoso, inócuo e desinteressante para os jogadores, em aulas apetecíveis de enriquecimento pessoal. O cerimonial do trabalho diário convenceu os intérpretes da sua importância no crescimento individual e coletivo, em sessões inovadoras, menos rotineiras, mais curtas e intensas, nas quais a bola era companhia inseparável".

Antes da morte do sueco, o colunista dá-lhe o valor que merece, que normalmente só vem depois do pior: "Eriksson é o príncipe que abriu horizontes, estimulou padrões estéticos, inspirou seguidores e encontrou saída para os labirintos de desolação que atrofiavam o futebol português. É bonito ter sentido em vida o reconhecimento, a paixão e o agradecimento que, por norma, só crescem e se solidificam na forma de glórias póstumas".



envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Depois de Neymar, Al Hilal do ex Benfica Jorge Jesus quer uma das maiores estrelas da Premier League
Futebol

Depois de Neymar, Al Hilal do ex Benfica Jorge Jesus quer uma das maiores estrelas da Premier League

 

Icon Comentário0
Jogador que é pesadelo do Marselha esteve em mais de 70% dos golos do Benfica
Futebol

Jogador que é pesadelo do Marselha esteve em mais de 70% dos golos do Benfica

 

Icon Comentário0
É o fim do Guinness Book para Jorge Jesus! Liga dos Campeões foi carrasca do técnico ex Benfica
Futebol

É o fim do Guinness Book para Jorge Jesus! Liga dos Campeões foi carrasca do técnico ex Benfica

 

Icon Comentário0