Bernardo Alegra
Biografiado Autor

28 Fev 2024 | 06:15

Icon Comentário 0
Bernardo Alegra

Hoje faz 120 anos da primeira pedra do Sport Lisboa e Benfica.

Hoje faz 120 anos da primeira pedra do Sport Lisboa e Benfica.

Em nenhum museu cabe por inteiro a história do Glorioso, até porque esta é sobretudo feito de pessoas: dos seus atletas, dirigentes, colaboradores e sobretudo sócios e adeptos, a verdadeira alma do clube mais português, mas que pertence ao mundo.

Passados 120 anos o Benfica enfrenta enormes desafios para se manter líder em Portugal e competitivo no meio dos maiores da Europa, hoje cada vez mais alavancados por dinheiro de outros continentes.


Em dia de aniversário gostava por isso de partilhar os primeiros quatro de doze desejos para os próximos doze meses, de forma a manter e reforçar esse desígnio de ser o maior de Portugal e um dos maiores do mundo:

1. Virar o clube para os sócios. Cada vez mais os sócios são confundidos como clientes, que no limite acabam por ser, mas que na verdade são muito mais que isso. Um sócio do Benfica abdica de muito do seu tempo e dinheiro para o entregar ao que considera ser um bem maior, muitas vezes sobrepondo-se à sua família, trabalho e amigos. Estes sócios têm progressivamente sido esquecidos e tratados apenas como mais uma fonte de receita. A alma do Benfica está nos seus sócios que merecem toda a atenção e dedicação por parte do clube e da sua direção. Faz falta ao clube uma cultura cuide e acarinhe o seu maior ativo e que os defenda intransigentemente quando por esse país fora são maltratados e humilhados por instituições que não querem nada de bom para o futebol português;


2. Democratizar o Benfica. A revisão dos estatutos é um processo há muito discutido pelos Benfiquistas que conseguem passar a espuma dos resultados do futebol e das escolhas mais ou menos consensuais de Schmidt. O alemão mais tarde ou mais cedo passará à história (espero que recheado de títulos) e o Benfica cá estará. E a verdade é que o seu futuro depende muito mais de aprovar estatutos que garantam uma maior transparência e democratização do clube, blindando-o a entradas de populistas e oportunistas que, mesmo com vitórias pelo caminho, nos deixarão muito mais perto do abismo do que da Glória;

3. Reforçar a profissionalização da gestão. Seria hipócrita da minha parte não reconhecer que nos últimos 20 anos muito se fez pela profissionalização do clube. Basta ler o relatório e contas da SAD e do Clube para se perceber que o Benfica é hoje uma empresa multinacional com processos e metodologias inspiradas nas melhores práticas de gestão. Mas as grandes empresas precisam de criar e alimentar uma cultura de exigência, responsabilização e prestação de contas que em muitos momentos o Benfica parece não ter. Em instituições desta dimensão facilmente se cria a ilusão que um determinado grupo é “dono” desta e aos poucos se instala uma cultura de menor exigência, “amiguismo” e relaxamento, que promove a ineficiência e degradação dos valores do clube. Quem gere o Benfica tem de ter a perfeita consciência que quanto mais eficiente for o clube, mais próximos estamos de ganhar. O clube precisa de olhar para dentro e perceber se cada função e pessoa justifica a honra de servir e ser (bem) remunerado pelo Maior de Portugal;

4. Repensar a internacionalização da marca Benfica. Ao longo dos últimos anos temos assistido a algumas tentativas de internacionalizar a marca Benfica, mas pelo caminho esquecemos aquele que é o nosso principal ativo: todos os países e comunidades onde já existem benfiquistas. Estes são os melhores e maiores embaixadores do clube. Investir na sua ativação e dinamização permanente deve ser uma prioridade para assegurar o crescimento da marca Benfica além-fronteiras.

E para não ficar demasiado longo, hoje fico por aqui.

Parabéns ao MAIOR DE PORTUGAL!

Viva o Sport Lisboa e Benfica!


+ opinião
Bernardo Alegra
Bernardo Alegra

16 Abr 2024 | 09:48

Icon Comentário0

Com ou sem Magia?

E aqui chegados, a renovação ou não de Di María representa um desafio sobretudo para Rui Costa e Lourenço Coelho. De Schmidt já sabemos com o que podemos contar.

Bernardo Alegra
Tiago Godinho

12 Abr 2024 | 16:33

Icon Comentário0

Lutar pela Liga Europa

Uma eventual conquista desta competição não pode servir para branquear a péssima época do Sport Lisboa e Benfica

Bernardo Alegra
Nuno Campilho

10 Abr 2024 | 06:00

Icon Comentário0

Já era

Atendendo ao bom comportamento da equipa nos últimos jogos, à estabilização do 11 e da qualidade exibicional, aliadas às boas prestações europeias (das épocas passadas) e à defesa da honra, pode ser que ainda possamos ter algumas alegrias até final da época

+ opinião
Bernardo Alegra
Bernardo Alegra

Com ou sem Magia?

E aqui chegados, a renovação ou não de Di María representa um desafio sobretudo para Rui Costa e Lourenço Coelho. De Schmidt já sabemos com o que podemos contar.

16 Abr 2024 | 09:48

Icon Comentário0
Tiago Godinho
Tiago Godinho

Lutar pela Liga Europa

Uma eventual conquista desta competição não pode servir para branquear a péssima época do Sport Lisboa e Benfica

12 Abr 2024 | 16:33

Icon Comentário0
Nuno Campilho
Nuno Campilho

Já era

Atendendo ao bom comportamento da equipa nos últimos jogos, à estabilização do 11 e da qualidade exibicional, aliadas às boas prestações europeias (das épocas passadas) e à defesa da honra, pode ser que ainda possamos ter algumas alegrias até final da época

10 Abr 2024 | 06:00

Icon Comentário0

envelope SUBSCREVER NEWSLETTER