Corner Left

Receba as principais notícias do Glorioso 1904 no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Clube

INSTRUÇÃO DECIDIU: VIEIRA VAI MESMO A JULGAMENTO

Antigo presidente do Benfica tomou conhecimento da decisão esta sexta-feira

Luis Filipe vieira
Luis Filipe vieira

  |

Icon Comentário0

Luís Filipe Vieira soube esta sexta-feira, dia 16 de dezembro, que vai a julgamento na Operação Lex, após a decisão de Sénio Alves, juiz responsável pelo caso.

O antigo presidente das águias será julgado, com Fernando Pagamin Tavares, vice-presidente das modalidades encarnadas, e Jorge Rodrigues Barroso, advogado, por recebimento indevido de vantagem.


O caso começou a ser investigado no final de 2020, onde se descobriu que o ex-líder do Clube da Luz terá oferecido a Rui Rangel, ex-juiz, bilhetes para jogos, de modo a obter informação privilegiada sobre o processo da empresa do filho, Tiago Vieira.


Luís Filipe Vieira não estará só no julgamento, fazendo-se acompanhar de mais 16 arguidos do caso.

O antigo presidente, que liderou desde 2003 a 2021, saiu do comando depois de ter sido detido na Operação Cartão Vermelho.
NOTÍCIAS RELACIONADAS: 

Fotografia de Benfica


Clube

Orçamento do Benfica para 2024/2025 gera alterações no Futebol Feminino

Equipa das águias pode beneficiar das mudanças em grande

Alterações no Futebol Feminino no Orçamento 2024/2025
Alterações no Futebol Feminino no Orçamento 2024/2025

  |

Icon Comentário0

O Benfica enviou aos sócios o orçamento para a época desportiva 2024/2025, esta sexta-feira, dia 7 de junho. Para surpresa dos adeptos encarnados, o futebol feminino do Glorioso vai passar a fazer parte da SAD encarnada, algo que vai potenciar o seu crescimento.

"A não inclusão do Futebol Feminino no Orçamento, tendo em consideração a transferência dessa modalidade para a Benfica SAD a partir da época 2024/2025, sendo que os valores comparativos dos exercícios anteriores ainda incluem essa modalidade (impacto do Futebol Feminino na Previsão 2023/2024: -2.250 milhares de euros)", explicam as águias no relatório.


A decisão não terá qualquer impacto imediato na equipa, sendo que vai facilitar a aquisição de atletas num futuro próximo. A maior facilidade em adquirir jogadoras também vai potenciar o desporto rei feminino do Clube da Luz, que continua a crescer a uma velocidade impressionante.


É de destacar que esta decisão acontece depois de uma temporada onde o Benfica conquistou todas as provas nacionais (Liga BPI, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça). A caminhada europeia das águias também é de louvar, chegando aos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Importa recordar que o Orçamento apresentado para 2024/2025 será discutido na Assembleia Geral Extraordinária do Benfica agendada para dia 15 de junho, no sábado, pelas 15h00. No mesmo dia, mas pelas 10h30, haverá outra Assembleia com vista à discussão de alteração de estatutos.



Clube

Pedro Brinca, conhecido adepto do Benfica, aponta dedo a braço direito de Pedro Proença: “Surreal”

Comentador do Glorioso 1904 sem meias palavras para classificar atuação da Liga Portugal

Pedro Brinca deixou duras críticas a alto responsável da Liga Portugal, liderada por Pedro Proença
Pedro Brinca deixou duras críticas a alto responsável da Liga Portugal, liderada por Pedro Proença

  |

Icon Comentário0

Pedro Brinca considera surreal a entrevista que Rui Caeiro, antigo alto responsável do Sporting e atual diretor executivo da Liga Portugal, sobre o processo de centralização dos direitos televisivos.

“A semana passada assisti a uma das entrevistas mais surreais que já vi até hoje. O tema? Ponto do processo da comercialização centralizada dos direitos audiovisuais da Primeira e Segunda Liga a partir de 2027/28. O protagonista? Rui Caeiro, diretor executivo da LPFP, entrevistado pelo Negócios-Record”, começa por referir Pedro Brinca.


“Em que ponto é que está neste momento o processo? Não responde. Há alguma hipótese de acontecer antes de 2028/29? É uma ambição da Liga? Não responde. Consegue garantir que nenhum clube vai perder dinheiro? Não responde. Quanto é que valem os direitos da liga centralizados? Consegue dar-me um número? Não responde, apesar de em abono da verdade, dizer que valem mais do que o valor atual. Mas mal seria, só em termos de inflação, estamos a falar já cerca de 25% relativamente a 2015”, atira o conhecido adepto do Benfica.


“Porque comparamos Portugal com os big-five? Não responde. Tem alguma proposta em mãos pelos direitos televisivos? Não responde. Há alguma entidade que tenha dito "eu pago 300 milhões de euros por ano pelos jogos de futebol?" Não responde. Quem são os players que estão interessados? Não responde”, atira o economista.

“Há concordância dos clubes em fazer este processo o mais depressa possível. Tem interessados em comprar pelos valores que a Liga estabeleceu como mínimos? Porque não está fechado ainda? Não responde. Ver todo o futebol em Portugal custa 50 euros. Quantas famílias conseguem pagar isto? Não responde. Não o preocupa que as três principais operadoras sejam também elas detentoras do canal que é dono dos direitos de quase todos os jogos de todos os clubes? Isto não é concentração a mais? Não responde”, refere o comentador do Glorioso 1904.


“Referiu três pilares fundamentais para o processo, sendo que dois estarão perto da conclusão: um regulamento de controlo económico, um regulamento de audiovisuais, e um controlo de investimento em infraestruturas. Mas o que eu gostaria de saber é porque é que é precisa a negociação centralizada para os fazer. Se os regulamentos referidos são algo que os clubes querem, podem ser aprovados já em assembleia geral da Liga. Porque estão à espera de 2027/28? Por outro lado, se for algo que os clubes não querem e lhes seja imposto, em assembleia geral podem perfeitamente destituir a direção e eleger uma que reponha os regulamentos que desejam. Com negociação centralizada ou não”, afirma Pedro Brinca.

“A frase mais repetida de toda a entrevista foi que a Liga está empenhada em fazer o processo da negociação centralizada bem feito. Ok, ainda bem. Pelo menos já sabemos que estão empenhados e que estão empenhados em fazer bem”, finaliza o conhecido adepto do Benfica.


Futebol

Eduardo Dâmaso aponta dedo a liderança de Rui Costa no Benfica: “não se compreende”

Diretor editorial do Correio da Manhã deixou algumas críticas ao alto responsável das águias

Eduardo Dâmaso deixou críticas à gestão de Rui Costa no Benfica
Eduardo Dâmaso deixou críticas à gestão de Rui Costa no Benfica

  |

Icon Comentário0

Eduardo Dâmaso deixou algumas críticas à gestão de Rui Costa no Benfica. Num artigo de opinião no jornal ‘Record’, o diretor editorial do Correio da Manhã falou da escolha dos encarnados em Casper Tengstedt, ao invés de Viktor Gyokeres.

“O Benfica, já se sabe, tem muitos problemas. Tem um treinador mal amado por uma parte da massa associativa e um volume injustificado de contratações incompreensíveis. Rui Costa suavizou a transição do ‘vieirismo’ com um título saboroso, justamente conquistado, e não fez nada de especialmente mal feito na época finda”, começou por afirmar Eduardo Dâmaso.


“Tem, aliás, o mérito de defender a estabilidade como uma dimensão essencial, incontornável, de uma boa gestão, ao manter Roger Schmidt contra ventos e marés. Sobretudo, deve ter aprendido, com Frederico Varandas e com a recta final da candidatura de André Villas-Boas, que um líder não cede às exigências dos sectores mais radicais da bancada, nomeadamente aquela que se move pela acefalia de certo tipo de claques, hoje espaços entregues às mais espúrias lógicas da violência e do crime organizado”, refere o jornalista.


“Fez bem, Rui Costa, ao não deixar-se condicionar por meia dúzia de gritos, pela má educação que afasta do futebol as pessoas que têm com ele a relação certa: é uma paixão, mas apenas para os tempos livres. Racionalmente, não entra no topo de nenhuma prioridade essencial de vida”, argumenta Eduardo Dâmaso.

“O que não se compreende – e cada vez menos, agora que o antigo chefe do scouting do Benfica veio fazer declarações sobre o tema – é a forma como deixaram escapar Gyokers para os rivais lisboetas. Pelos vistos, segredo de polichinelo, o Benfica seguia o avançado sueco "há muito", como disse Pedro Ferreira, estava na "equipa sombra", falavam com o pai, por aí adiante. Fartaram-se, portanto, de namorar, de andar nos preliminares, mas faltou o instinto, a certeza, de que aquela seria uma paixão para levar a sério. Uma oportunidade de uma vida, que passou ao lado do Benfica”, afirma o jornalista.


“Em momento algum, pelos vistos, consideraram a hipótese de contratar o jogador o que, implicitamente, significa que não souberam avaliar as suas qualidades futebolísticas. Pior: não só não souberam fazer essa avaliação como acharam que Tengstedt faria facilmente as vezes de um ponta de laça raçudo, rematador, de elevada mobilidade e algum apuro técnico na relação entre a bola, o espaço e a decisão”, declara Eduardo Dâmaso.

“Tengstedt pode enganar-nos e explodir num campeonato qualquer para onde seja despachado. É muito improvável, mas, no limite, não se pode dizer que seja impossível. O futebol, por vezes, tem metamorfoses surpreendentes, ainda que muito raras. O que é mesmo certo é que a chamada ‘estrutura’ do Benfica não se notabilizou pelas contratações feitas, pela capacidade de recrutar talento, pelo serviço prestado às opções do treinador”, finaliza.


envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Benfica divulga ordem de trabalhos e horário de dupla Assembleia Geral
Clube

Benfica divulga ordem de trabalhos e horário de dupla Assembleia Geral

 

Icon Comentário0
Benfica não esquece os Benfiquistas mais pequenos no dia da criança
Clube

Benfica não esquece os Benfiquistas mais pequenos no dia da criança

 

Icon Comentário0
Benfica convoca dupla Assembleia Geral e já há data
Clube

Benfica convoca dupla Assembleia Geral e já há data

 

Icon Comentário0