Tiago Godinho
Biografiado Autor

12 Abr 2024 | 16:33

Icon Comentário 0
Tiago Godinho

Uma eventual conquista desta competição não pode servir para branquear a péssima época do Sport Lisboa e Benfica

Na passada semana escrevi que o campeonato era o último objetivo que nos restava dos cinco iniciais com que esta época começou. Dos cinco conquistámos a Supertaça, tendo falhado as Taças nacionais, o apuramento para os oitavos da Liga dos Campeões e com a derrota em Alvalade dificilmente conseguiremos revalidar o título de campeão.

A Liga Europa, prova para a qual fomos relegados após ficarmos em terceiro na fase de grupos da Liga dos Campeões, é neste momento a única competição onde existe uma perspetiva realista de ser possível conquistar nesta época.

Estamos a 90 minutos de alcançar a nossa 4 ª meia-final da Liga Europa neste século, para isso em Marselha teremos de demonstrar que somos capazes pela 3 ª vez na nossa história de deixar para trás este adversário.


Uma eventual conquista desta competição não pode servir para branquear a péssima época do Sport Lisboa e Benfica. Quando nas últimas 5 épocas vencer é uma exceção e não uma regra, algo vai muito mal no clube com maior orçamento e que mais investiu nesse período temporal.

Depois de Vitória, Lage, Jesus, Veríssimo, o destino de Roger Schmidt parece traçado, dizem muitos Benfiquistas que não é competente, que nos enganou na época passada, vou tomar por verdadeira essa análise, a única coisa que estranho é que os mesmos que julgam que todos os treinadores atrás enunciados, não questionam quem os escolhe, talvez antes de culparmos os homens que foram escolhidos, valha a pena perguntar:


- Como é que após uma 1 ª época competente os treinadores do Sport Lisboa e Benfica na imediatamente seguinte parecem que desaprenderam (exceção foi Rui Vitória que nas 2 primeiras épocas no clube foi bicampeão)?

- Como é que o Sport Lisboa e Benfica, depois de um grande negócio, vai a correr desbaratar esse dinheiro (foi assim em 2019, 2020 e agora 2023)?

- Como é que o Sport Lisboa e Benfica consegue no mercado externo acertar tão pouco, mesmo quando quase todas as contratações envolvem um investimento avultado?

2018/19

Gabriel 9,6 M €

Castillo 7,87 M €

Conti 3,5 M €

2019/20

Weigl 20 M €

Raul de Tomás 20 M €

Vinicius 17 M €

2020/21

Darwin 34 M € (custo total depois da venda)

Everton 20 M €

Pedrinho 18 M € (conseguimos efetuar contra com Neres)

Luca Waldschmidt 15 M €

Otamendi 15 M €

Lucas Verissimo 6,5 M €

Gilberto 3 M €

2021/22

Roman Yaremchuk 17 M €

Meite 6 M €

2022/23

Enzo Fernández 44,25 M € (custo total depois da venda)

Aursnes 13 M €

João Victor 9,5 M €

Andreas Schjelderup 9 M €

Bah 8 M €

Tengstedt 7 M €

2023/24

Kokçu 25 M €

Arthur 20 M €

Marcos Leonardo 18 M €

Jurásek 14 M €

Trubin 10 M €

Prestianni 9 M €

Rollheiser 10,5 M €

Num total de 28 jogadores que custaram na sua soma 409,72 M €, rendimento desportivo consistente tendo em consideração o tempo de permanência tiveram Vinícius, Darwin, Otamendi, Lucas, Enzo Fernandez e Aursnes sendo que atletas como Neres, Gilberto, Trubin, Bah e Weigl ficam numa segunda linha mesmo assim sem a consistência exibicional dos primeiros seis.

Isto num clube que ignora por completo o mercado nacional, a culpa é de quem?

A responsabilidade em qualquer organização não pode viver solteira, e muito menos quem lidera o clube e a SAD pode continuar a culpar treinadores, jogadores e quiçá os desestabilizadores dos associados, os mesmos que nos últimos 30 anos em abono da verdade são os responsáveis por ganhando desportivamente o Sport Lisboa e Benfica tão pouco, em comparação com a sua dimensão social e com o investimento efetuado ao longo desses anos, tudo têm validado de quem vai ao longo do tempo liderando o clube.

Para estes associados a culpa é de treinadores, jogadores, árbitros ou até dos seus consócios, no dia que entenderem que o maior problema é de não terem sido verdadeiramente exigentes com quem gere os destinos clube, talvez seja possível cumprirmos o destino da instituição fundada em 1904, vencer no futebol e nas modalidades mais que todos os outros juntos, de forma regular e consistente, criando as condições para ombrear com os maiores da Europa.

Até lá, apoiar as equipas que estão em competição exigindo de treinadores e jogadores respeito pelo emblema que carregam ao peito, fazendo de tudo para vencer, por eles, por nós, mas acima de tudo pelo Sport Lisboa e Benfica.

Viva o Sport Lisboa e Benfica!


+ opinião
Tiago Godinho
Tiago Godinho

17 Mai 2024 | 15:30

Icon Comentário0

Maio de 1994 a Maio de 2024

Para o Sport Lisboa e Benfica mudar, é necessário que, sem medos, com coragem e vontade de, dar o impulso que o clube merece

Tiago Godinho
João Antunes

14 Mai 2024 | 15:48

Icon Comentário0

É difícil unir no silêncio

Ontem foi o último jogo desta época no Estádio da Luz e presenciei a algo muito perigoso para um clube com a grandeza do Glorioso.

+ opinião
Tiago Godinho
Tiago Godinho

Maio de 1994 a Maio de 2024

Para o Sport Lisboa e Benfica mudar, é necessário que, sem medos, com coragem e vontade de, dar o impulso que o clube merece

17 Mai 2024 | 15:30

Icon Comentário0
Nuno Campilho
Nuno Campilho

Esta vida são dois dias e um é para acordar

Recorro a Pedro Abrunhosa e ao tema que dá nome ao álbum que comemora, este ano, 30 anos de edição, o que o fez saltar, de novo, para a ribalta.

15 Mai 2024 | 06:00

Icon Comentário0
João Antunes
João Antunes

É difícil unir no silêncio

Ontem foi o último jogo desta época no Estádio da Luz e presenciei a algo muito perigoso para um clube com a grandeza do Glorioso.

14 Mai 2024 | 15:48

Icon Comentário0

envelope SUBSCREVER NEWSLETTER