Corner Left

Receba as principais notícias do Glorioso 1904 no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Clube

EX-DIRIGENTE DO BENFICA ABRE GUERRA A VARANDAS; COMENTÁRIOS DO LÍDER DO SPORTING FORAM GOTA D’ÁGUA

Declarações sobre investimentos das águias foram a gota de água

Símbolo
Símbolo

  |

Icon Comentário0
As declarações de Frederico Varandas em declarações à ‘RTP’ esta terça-feira, acerca dos investimentos dos encarnados não caíram bem a José Manuel Antunes, antigo vice-presidente do Benfica. O presidente do Sporting disse que o Clube da Luz “nas últimas três épocas, investiu mais de 200 milhões de euros e ganhou zero títulos”.  Em declarações à ‘Rádio Renascença’, o antigo dirigente dos encarnados disparou contra Varandas referindo que “o Benfica investiu capitais próprios, dinheiro que foi ganhando. Não foi dinheiro de um assalto a um banco em Angola ou de perdões bancários, que é como o Sporting tem investido e que em 19 anos só ganhou uma vez”. José Manuel Antunes referiu ainda que as declarações de Varandas demonstram que o Sporting “passou toda a vida a viver na sombra” do Benfica. Foram tecidas ainda críticas ao líder leonino, uma vez que “O presidente do Sporting dá uma entrevista em que quase não fala do seu clube, fala muito mais do Benfica e, quando fala do Sporting, é para dizer que o treinador dele um dia irá chegar um clube grande”. 
José Manuel Antunes foi vice-presidente na era de Vale e Azevedo, não tendo conquistado nenhum troféu nesse mandato. 

 Fotografia de Benfica


Clube

De 35 para 50 milhões de euros! SAD do Benfica eleva montante da emissão de dívida

Clube da Luz comunicou decisão à CMVM, na quarta-feira, dia 17 de abril

Emissão de divida aumenta para os 50 milhões de euros
Emissão de divida aumenta para os 50 milhões de euros

  |

Icon Comentário0

A Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica decidiu aumentar o valor da emissão da divida dos 35 milhões de euros para os 50 milhões, na passada quarta-feira, dia 17 de abril, o último dia permitido para o aumento da mesma.

As águias divulgaram a sua decisão à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), através de um comunicado oficial. A agência governamental rapidamente divulgou a decisão encarnada, destacando que o Glorioso realizou a sua decisão no limite do tempo.


Posto isto, a SAD do Benfica emite 10 milhões de obrigações, sendo que cada uma custa cinco euros. A CMVM revelou que o mínimo adquirível é de 50 títulos, que representa 2.500 euros. O juro aumenta então para os 5,1%, ganhando uma maturidade de emissão de três anos.


Além da oferta de subscrição, a operação vai contar uma oferta de troca, onde será possível substituir as obrigações que foram emitidas em 2021 e que tinham como prazo final 28 de julho de 2024. Estas obrigações em questão ficam com data de reembolso 23 de abril de 2027.

A SAD do Benfica afirma ainda que a operação vai reverter num elevado encaixe económico, avaliado em 48.382.770 milhões de euros. Todavia, será necessário esperar cerca de três anos para avaliar os resultados da nova emissão de divida.




Clube

Após proibição polémica, Movimento Servir o Benfica exige explicações: "Afronta aos valores..."

Comunicado foi emitido esta quarta-feira, dia 17de abril, através dos meios de comunicação

Movimento Servir o Benfica exige explicações
Movimento Servir o Benfica exige explicações

  |

Icon Comentário0

O Movimento Servir o Benfica voltou a pronunciar-se, esta quarta-feira, através de u comunicado oficial, expondo que dois associados do clube foram impedidos de marcar presença na  iniciativa organizada pelos encarnados para comemorar os 50 anos do 25 de abril, onde foi apresentado o livro 'A Cartilha da Benficofobia'. 

De acordo com o grupo de associados, o autor do livro, João Malheiro, terá convidado os dois adeptos acima mencionados, que acabaram por não conseguir marcar presença no evento público, que decorreu no Museu Cosme Damião. 


"No dia 16 de Abril, na tertúlia "Benfica Sempre pela Liberdade", iniciativa organizada pelo Clube para comemorar os 50 anos do 25 de Abril, foi apresentado o livro 'A Cartilha da Benficofobia’, escrito pelo consócio João Malheiro, sendo o prefácio da sua autoria", começou por referir . 


"De acordo com informação pública, dois associados, convidados pelo autor do livro para estar presentes nesta tertúlia, não foram autorizados a fazê-lo pelos serviços do Sport Lisboa e Benfica, o que não só é uma afronta aos valores do pluralismo que reconhecidamente marcaram a história gloriosa do Sport Lisboa e Benfica, como uma grave contradição ao espírito da própria iniciativa", completou o Movimento, que deixou em seguida algumas questões. 

"Na qualidade de sócios do Sport Lisboa e Benfica, foi com perplexidade, consternação e indignação que tomámos conhecimento deste facto. Assim, solicitamos a V. Exa. um esclarecimento urgente sobre os seguintes pontos: 1) Qual o motivo para o impedimento da presença destes associados? 2) Quem foi o responsável por esta decisão que conspurca a história de pluralismo do clube? A Direção? A Mesa da Assembleia Geral? O Conselho Fiscal? O Departamento de sócios? O Gabinete da Presidência? Um outro funcionário do clube?", questionou o Movimento Servir o Benfica


"A conquista da liberdade em Portugal foi feita há 50 anos, mas essa liberdade já existia no Sport Lisboa e Benfica desde a sua fundação, pelo que é inaceitável qualquer recuo ou tentativa de limitação dos direitos dos sócios por parte de qualquer Órgão Social ou funcionário do Sport Lisboa e Benfica", referiu. 

"As últimas duas décadas já foram suficientemente vergonhosas no que à democracia no Clube diz respeito e não podemos permitir um novo retrocesso. Solicitamos rápidos e urgentes esclarecimentos de V.Exa. e, confirmando se a veracidade dos factos, o afastamento imediato do responsável ou responsáveis por esta decisão. Quem não conhece a história do Clube não é digno de o representar, seja na qualidade de dirigente, atleta ou funcionário. Viva o Sport Lisboa e Benfica", concluiu o Movimento Servir o Benfica. 


Futebol

João Neves e ex Benfica Bernardo Silva disputam prémio da Confederação do Desporto de Portugal

Médio-centro encarnado e craque do Manchester City estão em categorias distintas

Bernardo Silva e João Neves
Bernardo Silva e João Neves

  |

Icon Comentário0

Os prémios distribuídos pela Confederação do Desporto de Portugal vão contar com a presença de João Neves e Bernardo Silva entre os nomeados. O jovem do Benfica cai concorrer na categoria de jovem promessa do ano, enquanto Bernardo Silva disputa o Atleta Masculino do Ano.

Os nomeados para jovem promessa são: António Morgado (ciclismo); Diogo Madu Teixeira (skate); Diogo Rema (Andebol); João Neves (futebol); João Nuno Batista (triatlo). Por sua vez, os nomeados para atleta do ano são: Bernardo Silva (futebol); Diogo Matos Ribeiro (natação); Fernando Pimenta (canoagem); Iúri Leitão (ciclismo de pista); João Almeida (ciclismo de estrada).


A CDP revelou que a entrega dos prémios será feita no dia 3 de maio e que existirá uma nova distinção para ser entregue na gala: "Na cerimónia será ainda entregue, naquele que será um dos momentos altos da grande noite da CDP, o Prémio 'Mérito Desportivo Alto Prestígio', um galardão da responsabilidade da Confederação do Desporto de Portugal e que visa distinguir entidades e personalidades do fenómeno desportivo nacional pelo extraordinário contributo em prol do Desporto e de Portugal".


João Neves - avaliado em 45 milhões de euros, pelo portal Transfermarkt - já foi aposta em 51 encontros, onde marcou três golos e assistiu numa única ocasião, sendo peça-chave no meio-campo dos encarnados e um dos atletas mais utilizados por Roger Schmidt, esta temporada.

Bernardo Silva - avaliado em 80 milhões de euros, pelo portal Transfermarkt - leva 41 encontros nas pernas ao serviço dos cityzens em 2023/2024, onde marcou 11 golos e efetuou cinco assistências. Na época passada realizou 55 jogos, onde fez sete tentos e seis passes para golo.



envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Após receção ao Sporting, Conselho de Disciplina faz cofres do Benfica 'tremer' com multa pesada
Clube

Após receção ao Sporting, Conselho de Disciplina faz cofres do Benfica 'tremer' com multa pesada

 

Icon Comentário0
Telmo Correia abandona SAD do Benfica, após assumir novas funções governativas
Clube

Telmo Correia abandona SAD do Benfica, após assumir novas funções governativas

 

Icon Comentário0
Última Hora: Com José Mourinho apontado ao lugar de Roger Schmidt, Benfica reage com comunicado
Clube

Última Hora: Com José Mourinho apontado ao lugar de Roger Schmidt, Benfica reage com comunicado

 

Icon Comentário0