Corner Left

Receba as principais notícias do Glorioso 1904 no seu WhatsApp!

WhatsApp Seguir

Clube

GUERRA ABERTA AO BENFICA: FEDERAÇÃO E ENCARNADOS ENCOSTAM CABEÇAS

Águias em vantagem no processo

Aguia
Aguia

  |

Icon Comentário0
O Supremo Tribunal Administrativo considerou o recurso efetuado pela FPF contra o Benfica como inválido. O caso remete para as queixas encarnadas contra a arbitragem nos jogos frente ao Moreirense e ao Farense, na época 2020/21.  Segundo o artigo 112.º do Regulamento Disciplinar da Liga, o STA defende que a justificação da FPF não é viável pois "não se pode qualificar como "injurioso, difamatório ou grosseiro"". Este órgão ainda acrescentou que "tanto o TAD como o TCA Sul têm razão quando concluem que a imputação de uma intencionalidade dolosa ao erro técnico não pode concluir-se do uso da expressão 'sonegar'". O recurso da FPF foi negado devido ao facto que a sanção em questão "terá de consubstanciar-se numa afirmação de que os erros se fundaram numa intencionalidade dolosa para favorecer ou prejudicar alguma das equipas". 
O Benfica terminou a temporada 2020/21 no terceiro lugar, a nove pontos do campeão Sporting e a quatro pontos do Porto, depois de ter terminado na segunda posição na época anterior. 

Fotografia de Benfica


Clube

De 35 para 50 milhões de euros! SAD do Benfica eleva montante da emissão de dívida

Clube da Luz comunicou decisão à CMVM, na quarta-feira, dia 17 de abril

Emissão de divida aumenta para os 50 milhões de euros
Emissão de divida aumenta para os 50 milhões de euros

  |

Icon Comentário0

A Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica decidiu aumentar o valor da emissão da divida dos 35 milhões de euros para os 50 milhões, na passada quarta-feira, dia 17 de abril, o último dia permitido para o aumento da mesma.

As águias divulgaram a sua decisão à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), através de um comunicado oficial. A agência governamental rapidamente divulgou a decisão encarnada, destacando que o Glorioso realizou a sua decisão no limite do tempo.


Posto isto, a SAD do Benfica emite 10 milhões de obrigações, sendo que cada uma custa cinco euros. A CMVM revelou que o mínimo adquirível é de 50 títulos, que representa 2.500 euros. O juro aumenta então para os 5,1%, ganhando uma maturidade de emissão de três anos.


Além da oferta de subscrição, a operação vai contar uma oferta de troca, onde será possível substituir as obrigações que foram emitidas em 2021 e que tinham como prazo final 28 de julho de 2024. Estas obrigações em questão ficam com data de reembolso 23 de abril de 2027.

A SAD do Benfica afirma ainda que a operação vai reverter num elevado encaixe económico, avaliado em 48.382.770 milhões de euros. Todavia, será necessário esperar cerca de três anos para avaliar os resultados da nova emissão de divida.




Clube

Após proibição polémica, Movimento Servir o Benfica exige explicações: "Afronta aos valores..."

Comunicado foi emitido esta quarta-feira, dia 17de abril, através dos meios de comunicação

Movimento Servir o Benfica exige explicações
Movimento Servir o Benfica exige explicações

  |

Icon Comentário0

O Movimento Servir o Benfica voltou a pronunciar-se, esta quarta-feira, através de u comunicado oficial, expondo que dois associados do clube foram impedidos de marcar presença na  iniciativa organizada pelos encarnados para comemorar os 50 anos do 25 de abril, onde foi apresentado o livro 'A Cartilha da Benficofobia'. 

De acordo com o grupo de associados, o autor do livro, João Malheiro, terá convidado os dois adeptos acima mencionados, que acabaram por não conseguir marcar presença no evento público, que decorreu no Museu Cosme Damião. 


"No dia 16 de Abril, na tertúlia "Benfica Sempre pela Liberdade", iniciativa organizada pelo Clube para comemorar os 50 anos do 25 de Abril, foi apresentado o livro 'A Cartilha da Benficofobia’, escrito pelo consócio João Malheiro, sendo o prefácio da sua autoria", começou por referir . 


"De acordo com informação pública, dois associados, convidados pelo autor do livro para estar presentes nesta tertúlia, não foram autorizados a fazê-lo pelos serviços do Sport Lisboa e Benfica, o que não só é uma afronta aos valores do pluralismo que reconhecidamente marcaram a história gloriosa do Sport Lisboa e Benfica, como uma grave contradição ao espírito da própria iniciativa", completou o Movimento, que deixou em seguida algumas questões. 

"Na qualidade de sócios do Sport Lisboa e Benfica, foi com perplexidade, consternação e indignação que tomámos conhecimento deste facto. Assim, solicitamos a V. Exa. um esclarecimento urgente sobre os seguintes pontos: 1) Qual o motivo para o impedimento da presença destes associados? 2) Quem foi o responsável por esta decisão que conspurca a história de pluralismo do clube? A Direção? A Mesa da Assembleia Geral? O Conselho Fiscal? O Departamento de sócios? O Gabinete da Presidência? Um outro funcionário do clube?", questionou o Movimento Servir o Benfica


"A conquista da liberdade em Portugal foi feita há 50 anos, mas essa liberdade já existia no Sport Lisboa e Benfica desde a sua fundação, pelo que é inaceitável qualquer recuo ou tentativa de limitação dos direitos dos sócios por parte de qualquer Órgão Social ou funcionário do Sport Lisboa e Benfica", referiu. 

"As últimas duas décadas já foram suficientemente vergonhosas no que à democracia no Clube diz respeito e não podemos permitir um novo retrocesso. Solicitamos rápidos e urgentes esclarecimentos de V.Exa. e, confirmando se a veracidade dos factos, o afastamento imediato do responsável ou responsáveis por esta decisão. Quem não conhece a história do Clube não é digno de o representar, seja na qualidade de dirigente, atleta ou funcionário. Viva o Sport Lisboa e Benfica", concluiu o Movimento Servir o Benfica. 


Futebol

Ex-dirigente do Benfica indignado com arbitragem frente ao Sporting: "VAR não interveio porque não quis"

Encarnados acabaram eliminados da Taça de Portugal, mas têm queixas da arbitragem de João Pinheiro, auxiliado por Hugo Miguel no VAR

Rafa foi tocado por Coates dentro da área do Sporting, mas não foi assinalado penalti a favor do Benfica
Rafa foi tocado por Coates dentro da área do Sporting, mas não foi assinalado penalti a favor do Benfica

  |

Icon Comentário0

José Ribeiro e Castro, antigo vice-presidente do Benfica, mostrou-se, esta quarta-feira, desagradado com a arbitragem de João Pinheiro no dérbi da última noite frente ao Sporting, a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal. O ex-dirigente das águias apontou também o dedo a Hugo Miguel, VAR da partida, devido ao lance entre Rafa Silva e Coates na área leonina que está a fazer correr muita tinta.

"Parece-me claramente que há ali um pé que é deixado e que portanto o jogador, que vai em movimento, é derrubado e cai na área. Segundo as regras, costuma ser penálti", começou por afirmar Ribeiro e Castro em declarações à Antena 1.

"O lance foi mostrado várias vezes. O VAR não interveio porque não quis. Admite que o árbitro em campo possa ter dúvidas, mas o VAR existe para tira-teimas", atirou ainda, antes de se revelar confiante na vitória do Benfica no sábado, em nova visita ao Sporting, desta vez a contar para o Campeonato Nacional.


"Espero que o Benfica ganhe. É o único resultado que interessa. Que repita esta exibição e que tenha mais sorte. Houve muitos jogadores que estiveram muito bem. Espero que este resultado lhes dê fome para sábado", concluiu o antigo dirigente das águias. 


Importa recordar que o Benfica empatou a partida por 2-2, no entanto, acabou eliminado pelo rival Sporting, que chegou à Catedral com uma vantagem por 2-1, conquistada na primeira mão do desafio, no Estádio José Alvalade. O encontrou acabou por ser manchado pela arbitragem de João Pinheiro, que não assinalou o penálti a favor das águias, com o qual o Clube da Luz teria a oportunidade de igualar a meia-final da Taça de Portugal.


envelope SUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Após receção ao Sporting, Conselho de Disciplina faz cofres do Benfica 'tremer' com multa pesada
Clube

Após receção ao Sporting, Conselho de Disciplina faz cofres do Benfica 'tremer' com multa pesada

 

Icon Comentário0
Telmo Correia abandona SAD do Benfica, após assumir novas funções governativas
Clube

Telmo Correia abandona SAD do Benfica, após assumir novas funções governativas

 

Icon Comentário0
Última Hora: Com José Mourinho apontado ao lugar de Roger Schmidt, Benfica reage com comunicado
Clube

Última Hora: Com José Mourinho apontado ao lugar de Roger Schmidt, Benfica reage com comunicado

 

Icon Comentário0